Um panorama da pintura no país.

14/05/2013 00:00

Com lançamento marcado para o próximo domingo, dia 19, “A Coleção Folha Grandes Pintores Brasileiros”, vai traçar um amplo panorama da pintura no país.

Tânia Francisco Rodrigues, gerente das enciclopédias virtuais do Itaú Cultural, co-realizadora da coleção, explica que nomes menos abordados pela literatura especializada, recente, e mais distantes dos olhos e da memória do povo são lembrados nos volumes; "O destaque, sem dúvida, vai para o conjunto inteiro, que permite despertar o interesse do público por arte brasileira", diz Eduardo Saron, superintendente do instituto.

SOBRE A SELEÇÃO - :o)

A lista de 28 artistas pretende lançar luz sobre as transformações e rupturas ocorridas na pintura brasileira.

Nomes menos lembrados ganham um volume, caso dos acadêmicos Pedro Américo e Benedito Calixto; Eles são seguidos por acadêmicos de transição, influenciados pelo modernismo europeu (Almeida Júnior, Eliseu Visconti e Antônio Parreiras).

O modernismo brasileiro merece destaque. Sua primeira geração aparece com Anita Malfatti, Di Cavalcanti e Vicente do Rego Monteiro, todos da Semana de Arte Moderna de 22, Lasar Segall, Tarsila e Candido Portinari.

Modernistas do grupo “Santa Helena”, como Aldo Bonadei e Francisco Rebolo, também marcam presença.

A transição entre figuração e abstração intensifica-se nas obras de Arcangelo Ianelli, Hércules Barsotti, Willys de Castro, Milton Dacosta, Luiz Sacilotto, Aldemir Martins e Manabu Mabe.

A arte naïf é representada por Heitor dos Prazeres.

A contemporaneidade é inaugurada com Hélio Oiticica e Iberê Camargo.

Há também destaques contemporâneos, que assistem a uma crescente valorização em museus, galerias e casas de leilão, caso de Adriana Varejão e Beatriz Milhazes que juntamente com, Tomie Ohtake, Daniel Senise e Paulo Pasta apresentam perspectivas diferentes da linguagem pictórica que se desenvolve atualmente.

Cada livro traz, em 96 páginas, biografia do pintor, contexto histórico (cronologia da produção, prêmios e exposições) e análise de 28 obras, duas delas em maior detalhe.

SOBRE AS AUSÊNCIAS - :o/

Herdeiros de Mira Schendel e Flávio de Carvalho não responderam ao convite da Folha para participar da Coleção; Os de Lygia Clark, Djanira e José Pancetti recusaram-no. Questões legais afastaram Alfredo Volpi, Alberto da Veiga Guignard e Clóvis Graciano do rol de artistas da série.

Lista completa de artistas e as datas em que os livros estarão disponíveis:

Newsletter

Assine a nossa newsletter: